Skip to main content

Tempos de férias nos inspiram a falar de lugares distantes. E não há como viajar sem agendar alguma visita aos principais museus e centros culturais locais. Nos desculpe se você acha que museu é sinônimo de arte antiga ou passeio chato. Nos nossos dois exemplos você vai viajar e surfar no design, na arte e na arquitetura. E certamente vai colocar na sua lista da próxima viagem.

Atenção senhores viajantes! Nossos próximos destinos são o país vizinho Uruguai e o distante Azerbaijão. Um mergulho na arquitetura, no entretenimento e na arte. E viva os milionários e reis do petróleo que constroem e apoiam lugares como esses.

MACA – Museu de Arte Contemporânea Atchugarry
Punta del Este – Uruguai

Mais um lindo projeto arquitetônico de Carlos Ott inaugurado no dia 8 de janeiro. Fresquíssimo! Se você já passou pelo aeroporto de Montevideo, vai perceber as mesmas linhas no novo sonho do artista Pablo Atchugarry. O novíssimo museu de arte contemporânea já nasce com projeção internacional no km 4,5 da Rota 104, em Manantiales, onde fica a sede da Fundação Pablo Atchugarry. Esse presente para a arte e a arquitetura já coloca o Uruguai no mapa das principais exposições internacionais num projeto de construção de mais de 5.000 m2 do internacional arquiteto uruguaio.

O MACA e o Parque das Esculturas já fazem parte de destinos turísticos e culturais internacionais. O Uruguai sempre foi um país muito conectado com a arte e a arquitetura e seus “ricos” visitantes internacionais também dão o tom cosmopolita ao local, na badalada Punta del Este.

Mais de 50 obras do acervo pessoal dos artistas e de coleções particulares, que serão exibidas em conjunto pela primeira vez na América do Sul. São quatro salas de exposição, um auditório para 72 espectadores, um café e um restaurante imersos no Parque Internacional da Escultura e com um grande lago no meio. O MACA apresentará a coleção permanente Atchugarry e peças de artistas americanos, latino-americanos e europeus como Julio Le Parc, María Freire y Costigliolo, Wifredo Díaz Valdéz, Joaquín Torres García, Raúl Pavlotzki, Miguel Ángel Pareja, Ignacio Iturria, Vik Muníz, Frank Stella, Louise Nevelson, entre muitos outros.

Através de formas onduladas e uma estrutura de madeira de eucalipto do tipo red grandis, tratada na França, o museu relaciona-se com os extensos jardins da Fundação Atchugarry. Essa nova meca da arte e da arquitetura está pertinho, aqui no nosso querido vizinho Uruguai. Vale colocar na sua lista de atrações numa ida a Punta del Este. Um local agradável e um banho de arte e arquitetura.

Fotos: Museu de Arte Contemporânea Atchugarry

 

CENTRO HEYDAR ALIYEV
Baku – Azerbaijão

O urbanismo e a arquitetura de Baku, capital do Azerbaijão, na costa ocidental do Mar Cáspio, foi fortemente influenciada por ter sido parte da antiga União Soviética e pelo planejamento daquela época. Após a sua independência, em 1991, o Azerbaijão tem investido fortemente na modernização e desenvolvimento de infra-estrutura e arquitetura de Baku.

Zaha Hadid Architects é o responsável pelo projeto do Centro de Heydar Aliyev a partir de um concurso em 2007. O centro, concebido para se tornar o edifício principal para programas culturais da nação, quebra a rígida arquitetura soviética que é tão presente em Baku, expressando otimismo de um país que olha para o futuro.

O Centro Heydar Aliyev estabelece uma relação contínua e fluida entre uma praça e o interior do edifício. A praça se eleva para envolver um espaço interior igualmente público e definir uma seqüência de espaços de eventos dedicados à celebração coletiva da cultura contemporânea e tradicional Azeri. Ondulações, bifurcações, dobras, e inflexões modificam a superfície mais plana da praça em uma paisagem arquitetônica que acolhe, abraça e direciona os visitantes através de diferentes níveis do interior.

O centro cultural se destaca pelo revestimento ou “pele” do edifício. A ambição de alcançar uma superfície de forma contínua, que parece homogênea, envolveu diferentes lógicas e sistemas técnicos de construção. O domínio da computação gráfica avançada permitiu o controle contínuo e comunicação dessas complexidades entre os inúmeros participantes do projeto.

Nossa segunda dica de arquitetura, arte e turismo é mais distante, mas não menos impactante e digna de um sonho. Um espaço gigantesco que não poderia ficar de fora das nossas dicas de “ondas de arte e arquitetura”.

Quem sabe um mergulho em Punta ou uma surfada nas ondulações de Baku? Boa viagem!

Fotos: Centro Heydar Aliyev / Zaha Hadid Architects. © Hélène Binet